SENAR/AP Cultivando o Conhecimento

Preço do leite ao produtor tem segunda alta consecutiva

Preço do leite ao produtor tem segunda alta consecutiva

Este foi o segundo mês consecutivo de valorização (Foto: Camila Domingues/Palácio Piratini)

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

O preço do leite recebido pelos produtores aumentou 5,3% (ou 5 centavos/litro) de fevereiro para março, fechando a R$ 1,0745/litro, sem frete e sem impostos, na média Brasil líquida (BA, GO, MG, SP, PR, SC e RS).

Eles observam que foi o segundo mês consecutivo de valorização no campo. "Com isso, desde janeiro, a recuperação acumulada no preço ao produtor já chega a 6,7%. No entanto, o valor médio de março está 10,6% abaixo do verificado no mesmo período de 2017."

De acordo com pesquisadores, normalmente a produção de leite se eleva entre outubro e março. "No entanto, os baixos preços praticados no final do ano passado desestimularam os produtores, que investiram menos ou saíram da atividade. Além disso, a recente alta nos preços do concentrado usados nas alimentação também encareceu a produção no campo."

Eles relatam que o levantamento do Cepea mostra que em fevereiro o Índice de Captação de Leite (ICAP-L) recuou 1,22% na "média Brasil". "Desde dezembro, a queda acumulada é de 3,14%. É importante ressaltar que muitos agentes já consideram um adiantamento da entressafra deste ano e, com isso, esperam que a oferta diminua ainda mais nos próximos meses."

Os pesquisadores ressaltam que a demanda continua dando sinais de recuperação, ao passo que os preços dos derivados lácteos também têm se recuperado. "O acompanhamento diário das cotações do leite UHT negociado entre indústrias e atacado no estado de São Paulo apontou que, em março, o derivado se valorizou 10,7%."

Os agentes de mercado consultados pelo Cepea relatam que as vendas têm melhorado e os estoques estão baixos. "Nesse sentido, a expectativa do setor é de manutenção no movimento altista dos preços ao produtor."

Fonte: Revista Globo Rural

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Veja Também:

Artigos Relacionados